Regiões Celestiais - A benção

                                         REGIÕES CELESTIAIS – A BENÇÃO

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestes em Cristo”. (Ef 1:3)

     Que verdade maravilhosa: Ele já nos abençoou com todas as bênçãos espirituais! Já é realidade. Não se trata de algo reservado para o futuro, e sim de algo que já temos em Cristo como realidade. Não há nada que o Pai precise nos dar; Ele já nos deu tudo. Não há outra forma de traduzir a expressão “todas as bênçãos” senão como de fato está escrito: todas as bênçãos. Tudo o que necessitamos já está dentro de nós. E a pergunta é: Por que então vemos tantos de nós, vivendo uma vida que não reflete o que já foi estabelecido por Deus para os seus santos? Por que muitos ainda esperam que Deus faça o que, em Cristo, já foi feito? Ele já nos abençoou com todas as bênçãos espirituais! O que necessitamos é tomar posse naquele que é o ambiente correto onde essas bênçãos serão realidade: nas regiões celestes.

     Deus tem uma linguagem maravilhosa. Escreve no passado coisas que no nosso tempo ainda vão acontecer. Como diz o sábio: “Tudo fez formoso em seu tempo. Também pôs a eternidade no coração dos homens; contudo, não podem descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até o fim... Sei que tudo o que Deus faz durará eternamente; nada se deve acrescentar a isso e nada se deve tirar disso. Isso faz Deus para que haja temor diante dele. O que é já foi, e o que há se ser também já foi e Deus pede conta do que passou” (Ec 3:11,14-15). Está acima do tempo. Deus não existe, Ele é! Se existisse, teria que existir dentro de um tempo estabelecido; porque Ele é, vive num ambiente de eternidade, e, é esta eternidade, que deve permear o coração dos homens. Somente em Cristo, somente num ambiente de eternidade celestial, podemos descobrir e tomar posse da obra que Deus já fez, desde o princípio até o fim! Tudo está consumado!

     Quando Isaías profetizou aproximadamente 760 anos antes de Cristo; já profetiza “no passado”: “Ele tomou sobre si as nossas dores... foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades... Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a sua boca” (Is 53:4-7). Muito antes de acontecer e se manifestar na terra essa realidade física, na eternidade, “já era passado”; já havia acontecido! Por isso, a linguagem de Paulo aos efésios nos fala desta forma. Somente um homem que habita nas regiões celestes, que vive num ambiente de eternidade dentro do seu coração, pode experimentar aquilo que o Pai tem reservado para nós.

     O que nos falta hoje não são bênçãos. Se nos faltasse, a Palavra de Deus seria mentirosa. Como pode faltar algo para nós se a Palavra diz que Cristo já nos abençoou com tudo? O que nos falta é viver nesse ambiente celestial onde experimentamos aquilo que está muito além do tempo. O que nos falta é deixar que a eternidade que Deus colocou no nosso coração, seja aquilo que nos governe, seja o nosso ambiente. O que nos falta é saber que Deus JÁ FEZ tudo, desde o princípio até o fim, e só teremos condições “descobrir esta obra” se nos dispusermos a estar “em Cristo num ambiente celestial”. O Filho do Homem que está no céu” foi a expressão que Jesus usou para Nicodemos (Jo 3:13). O céu nunca foi uma realidade futura para Jesus, mas sua origem, e seu ambiente de vida, mesmo quando esteve na terra. Assim também dever ser encarado por cada um de nós. Não há nada que necessite ser completado nos céus. “Naquele dia conhecereis que eu ESTOU em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós” (Jo 14:20). Cristo em Deus, nós em Cristo, e Cristo em nós, a esperança da glória que já é real. Somos abençoados em Cristo com TODAS as bênçãos! Tomemos posse!

Pr Marcos Reis