O que é a glória? Iremos ou seremos?

                         O QUE É A GLÓRIA? IREMOS OU SEREMOS?

"Sabemos que se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos da parte de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos humanas, nos céus. E por isso também gememos, desejando ser revestidos da nossa habitação, que é do céu”. (II Co 5:1-2)

     Ao contrário do que muitos pensam, a Glória não é um lugar para onde estamos indo e sim o estado no qual estamos sendo transformados. A mesma glória que se manifestou no Cristo ressurreto é a que se manifestará em nossos corpos. A cada dia nós estamos sendo transformados com esse propósito: “e todos nós, com o rosto descoberto, refletindo a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor” (II Co 3:18). O propósito do Pai é que sejamos participantes da natureza divina: “Deste modo Ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas, vos torneis participantes da natureza divina” (II Pe 1:4). Há um grande processo acontecendo dentro de nós, e um dia, esse vaso de barro, que é o nosso corpo físico, se quebrará para que seja manifestada em nós, a glória; a nossa habitação que é do céu. “Nenhum sofrimento é comparado com a glória que EM NÓS há de ser revelada” (Rm 8:18). A glória não será revelada num lugar, mas em pessoas que têm se deixado moldar pelo Espirito Santo: “E quando Ele vier, será glorificado NOS seus santos e admirado em todos os que nele creram” (II Ts 1:10). Jesus disse: “os justos brilharão como o sol no reino do meu Pai” (Mt 13:43). Não iremos, seremos! 

     Ainda há no meio da igreja muitos que pensam que existem “mansões celestiais” no céu, as quais Jesus foi preparar para que moremos lá eternamente. Uma análise sincera das Escrituras, nos mostra que essa Casa que Jesus “foi preparar” é na verdade uma única Casa: “Na Casa do Meu Pai há muitas moradas, se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar” (Jo 14:2). Agora precisamos nos perguntar: Ele foi preparar um lugar no céu? Estaria a terra pronta e o céu necessitando ser preparado? De modo algum! A Casa do Pai, somos nós, todos em unidade ao Cristo. Somos morada de Deus no Espírito e estamos sendo preparados: “E nele também vós juntamente sois edificados para morada de Deus no Espírito” (Ef 2:22); juntos, sabemos, somos a Casa do Pai que está sendo edificada por Ele mesmo: “vós também como pedras vivas, sois edificados como casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais a Deus por Jesus Cristo” (I Pe 2:5). Essa Casa será estabelecida na terra, no Seu Reino e então, toda terra se encherá do conhecimento da glória de Deus: "Pois a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar" (Hc 2:14).

     E o que acontecerá quando a Casa estiver preparada? “Quando Salomão acabou de orar, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios, e a glória do Senhor encheu o templo” (II Cr 7:1). Que maravilhosa figura! Definitivamente, não estamos indo para a glória; mas sendo edificados, transformados dia a dia, para que, como o verdadeiro templo e Casa de Deus, sejamos revestidos pela glória de Deus, por completo. 

     A casa nos céus, não feita por mãos humanas, é o contraste do nosso corpo mortal sujeito ao pecado e à morte, por isso somos aconselhados a entregá-lo como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus (Rm 12:1-2), e desejar ser revestido pela glória de Deus. Nenhum olho viu essa glória, nem penetrou a coração de homem algum, mas Deus a tem reservado para todos os que o amam e que decidiram se submeter ao seu glorioso tratamento. Nossa vida nessa terra é um pedacinho ínfimo e desprezível quando comparada com a glória que para nós está reservada. Não percamos a visão dessa glória! Não tenhamos o terreno como prioritário, ao contrário, almejemos ser revestidos por essa habitação celestial. 

Pr Marcos Reis