Os sinais do Reino - Os Dois Braseiros

                              OS SINAIS DO REINO - OS DOIS BRASEIROS

“Fazia frio, e os servos e os guardas estavam em pé, ao redor de um braseiro, que tinham feito para se aquecer. Pedro também estava com eles para se aquecer” (Jo 18:18)

“Quanto saltaram em terra, viram brasas acesas, tendo por cima, peixes e pão” (Jo 21:9)

     O evangelho de João retrata em todos os seus 21 capítulos, duas vezes a palavra braseiro. Uma fogueira, que usavam para se aquecer e também para se alimentar. Muito interessante. Nas duas Pedro estava presente. Na primeira, feita pelo homem para se aquecer, Pedro negou a Jesus, na segunda, feita pelo Senhor, havia perdão e provisão de pão e peixe para a vida deste mesmo Pedro.

     Fazia frio, os homens estavam vendo o Filho de Deus ser preso, e para se livrar do frio, um braseiro foi aceso. Deixaram passar o Filho de Deus, buscando se aquecer em fogueiras feitas por eles mesmos. Todas as vezes que não colocamos nele, toda a nossa esperança; todas as vezes que “acendemos braseiros” para nos aquecermos, estaremos entrando no perigo de O negar. Ele quer nos ajudar, Ele tem o reino para nós. Se está frio, é Ele quem nos aquece; se angustiados, Ele é o nosso socorro. Negar a Jesus não é somente dizer que não o conhece, mas seguir o seu próprio caminho, se aquecendo nos braseiros feitos por si próprio. A justiça própria é inimiga de Deus. 

     Diante dessa experiência, Pedro nega, se afasta. Perde tudo. Aquele olhar doce de Jesus quando ouviu aquele discípulo dizer: “Não conheço esse homem” foi terrível para Pedro.

     Quando Jesus ressuscita, um anjo aparece a algumas mulheres e diz: Ide, porém, dizei aos seus discípulos e a Pedro: Ele vai adiante de vós para a Galileia, lá o vereis como ele disse. (Mc 16:7). Jesus sabia que Pedro não se consideraria um discípulo, por tê-lo negado, porém Jesus queria ensinar a ele uma lição poderosa. Ainda contava com ele.

     Na Galileia, junto ao mar, num braseiro, desta vez não feito por homens, mas pelo próprio Cristo, aquele que O havia negado três vezes, ouve de Jesus, também três vezes a pergunta: “Pedro tu me amas?”. No braseiro humano veio a negação, no braseiro divino houve o perdão e a cura.

     Que possamos abandonar os braseiros humanos. As tentativas de se auto aquecer para fugir do frio, e aceitemos o convite para, não só nos aquecer, mas nos alimentar da comida que o Senhor tem preparado para nós. Aceite o convite do Cristo ressurreto! Vá até Ele, porque Lá o vereis, como Ele disse! Deus te abençoe!

Pr Marcos Reis