Reino Inabalável - Um fogo que consome

                             Um Reino Inabalável - Um fogo que consome

"Pelo que tendo recebido um Reino inabalável, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus, agradavelmente com reverência e santo temor, pois o nosso Deus é um fogo consumidor." (Hb 12:28-29

     Eu não tenho dúvida que o Senhor tem unido um povo como o seu exército. A forma como Ele captura o nosso coração é impactante. Tem nos levado a uma vida de dependência nele. Cristo, a base de tudo, a Rocha sobre a qual todas as ofertas devem ser depositadas. Todas as nossas coisas ruins, e também as "boas", precisam estar sobre a Rocha que nunca se abala. Acredite: nós podemos e sabemos fazer boas coisas que serão extremamente desagradáveis a Deus, se não estiverem sobre o fundamento do Cristo, Filho do Deus Vivo! Veja a oferta de Gideão que foi colocada no chão e, imediatamente, o Anjo do Senhor mandou que Ele colocasse sobre a rocha, da qual posteriormente sairia fogo! Nossa oferta precisa sair do nível do chão (Jz 6:19-21). Se não está sobre a rocha, não vale absolutamente nada para Deus. 

     A nossa esperança precisa ser só Ele. Cristo não traz o alimento, a benção; Ele é o nosso alimento, é o nosso galardão.  Não se trata de trazer coisas para nós, mas dele ser tudo o que temos e precisamos.  São estes que ficarão de pé. Todas as outras coisas serão derrubadas, tudo o que não é do céu, está sendo consumido pelo fogo, pelo próprio Deus. 

     Estava orando e dizendo: Senhor! Levanta a tua igreja. O Espírito Santo me corrigiu: "Filho, ela já está levantada". O que estou fazendo agora é abalando, consumindo o que não é do meu agrado para que só o que é meu fique de pé. O autor de Hebreus neste mesmo texto diz que "nós já chegamos ao monte Sião, à Cidade do Deus vivo, à Jerusalém Celestial" (Hb 12:22). Gideão não levantou 300 homens. Os 300 já estavam de pé junto com 32.000 convocados. Deus abateu 31.700 e 300 foram o seu exército, eleitos e fiéis, o exército aprovado. "Guerrearão contra o Cordeiro e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis, vencerão também os que estão com Ele, chamados eleitos e fiéis." (Ap 17:14)

     Ele está abalando o que não é dele para que o que é verdadeiro permaneça. Temos dificuldade de entender que coisas supostamente boas podem e necessitam também ser abaladas e consumidas pelo fogo de Deus. Se somos nascidos de novo verdadeiramente, não temos problemas em abrir mão do incorreto, vil e desprezível; mas teimamos, muitas das vezes em manter o "bom" até mesmo sob pretexto de oferta a Deus. Como Saul que se relaciona com a ordem de Deus de matar tudo o que era relacionado a Amaleque apenas em parte. Destruiu o ruim, manteve o bom. Os verdadeiros abalos que serão mais sentidos e os quais realmente precisamos estar preparados não são os que consomem as coisas ruins, mas as boas. Somente um filho de Deus maduro pode entender isso. 

     Hebreus relata uma profecia de Ageu, que tem todo o seu foco na edificação da Casa de Deus. Não a antiga, mas a última, a não feita por mãos humanas: "Esta, pois, é a Aliança que estabeleci convosco, quando deixastes o Egito: O meu Espírito está presente entre todos vós! Não temais!. Pois assim promete Yahweh dos Exércitos: Muito em breve farei tremer os céus e a terra, o mar e a toda a terra seca! Farei com que as nações estremeçam; e eis que elas trarão para cá os seus tesouros, e encherei esta Casa com Kâbôd, Glória, assegura o SENHOR dos Exércitos. Porquanto, toda prata e todo ouro a mim pertencem! Afirma Yahweh. Portanto, o esplendor deste novo Templo será ainda maior do que a glória do antigo, declara o SENHOR dos Exércitos. E neste lugar firmarei o meu Shalom, a Paz, garante Yahweh." (Ag 2:5-9)

     Por que não devemos temer perder aquilo que não é de Deus? A resposta é simples: Recebemos um Reino inabalável. Que o Senhor venha e consuma como um fogo todas as nossas obras humanas, boas ou más, e que permaneça somente aquilo que Ele mesmo edificou para nós. Deus nos abençoe! 

Pr Marcos Reis