Visão Celestial - Mais Brilhante Que o Sol

 

                                      VISÃO CELESTIAL - MAIS BRILHANTE QUE O SOL

“Ao meio-dia, ó rei, vi no caminho uma luz no céu, a qual excedia o brilho do sol, cuja claridade envolveu a mim e aos que iam comigo” (At 26:13)

     Estamos sempre envolvidos na luta em seguir e voltar atrás. Uma parte de nós quer prosseguir, a outra parte não consegue, e, na fraqueza, pensa em retroceder. As duas naturezas sempre lutando dentro de nós, o velho e o novo homem, a carne e o espírito. Esse é o cenário real da vida de cada um de nós, sem exceção. As glórias da carreira cristã são tremendas e poderosas, entretanto, nem todas, são cumpridas no tempo que esperamos. Precisamos realmente entender como proceder e não perder o alvo, mesmo quando as coisas não estiverem acontecendo como queremos. Reter firme a esperança, sabendo que Ele é fiel para realizar toda a obra nas nossas vidas. Ele não perdeu o controle de nada! Tem tudo na sua absoluta visão e conhecimento, e acima de tudo, debaixo do seu tremendo poder. Mas e quanto a nós? A luta continua. A carne precisa ser mortificada pela cruz a cada dia a fim de que Cristo seja plenamente formado em nós. Paulo iria aprender isso claramente em toda a sua carreira.

     Primeiro temos que entender que nem sempre carne significa “coisas más”. A árvore do bem e do mal, que Adão preferiu comer, simboliza não só realizar coisas erradas, mas também coisas certas aos nossos olhos. O mal e também o bem. Alguns cristãos infelizmente ainda lutam contra o pecado: prostituição, mentira, adultério, roubo, ódio, fofoca, malícia, sensualidade e toda sorte de pecados. Sem dúvidas essas coisas são oriundas do MAL. Embora habitemos nesse corpo mortal, na verdade, estas coisas já deveriam ter sido vencidas há muito tempo à medida que a vida de Cristo esteja sendo formada em cada um de nós. Meu amado irmão, se você ainda luta por isso, precisa entender que todas essas coisas foram derrotadas na cruz do calvário e você tem que tomar posse e vencer definitivamente. Por outro lado, a carne também simboliza “coisas boas”. Coisas que aparentemente não são pecados, mas que nos afastam de Deus! Como? Coisas boas, como a nossa experiência, talentos, força de vontade, bom senso ou justiça própria. Todas essas coisas são boas, mas se colocarmos a nossa confiança nelas, estamos pecando, por incrível que pareça, da mesma forma. Então tanto o bem, como o mal, por si só, desagradam ao Senhor. Por isso, comer do fruto da árvore do bem e do mal é algo que nos afasta da comunhão com o Senhor! Devemos comer da Árvore da Vida, que é Cristo.

     Como prosseguir então? Como vencer? Uma vez que conseguimos vencer o mal, como não ser vencido pelo bem? Como eu posso lutar contra o brilho do mundo e me voltar para o brilho de Cristo? A resposta é: Não deve lutar! Precisamos sim, ser capturados pela Visão Celestial. Um brilho que é mais intenso que o Sol ao meio-dia. Um brilho que nos faz simplesmente ficarmos cegos e incapacitados de enxergar todas as outras coisas ao redor. Uma vez que o viu, não consegue ver mais absolutamente nada. O grande problema talvez de muitos é que nos esforçamos para lutar com a nossa boa vontade. Deus nunca pediu isso! Todas as vezes que quisermos lutar essa luta, perderemos! O que necessitamos é olhar para esse SOL da Justiça que é Cristo, mais brilhante do que o sol no pico do seu brilho, ao meio dia, e então, seremos capturados pela visão do céu! Quem é capturado pela visão do céu, não enxerga mais a terra. A vitória acontece não quando o terreno deixa de ser importante, mas quando o céu passa a ser visto. Deus abençoe!

Pr Marcos Reis