Família - O Pai, o Filho e muitos irmãos

                                      FAMÍLIA – O PAI, O FILHO E MUITOS IRMÃOS

“Todas as coisas cooperam juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porque, o que dantes conheceu, também os predestinou para serem conforme a imagem do Seu Filho, a fim de que Ele seja o primogênito entre muitos irmãos”. (Rm 8:28-29)

     Que maravilhoso é o propósito do Eterno para as nossas vidas; mais ainda, saber que todas estas coisas, estão, em figura, reveladas dentro da nossa casa, na nossa família. A família foi criada para ser o ambiente de maior glória na face da Terra. Deus o Pai, manifestado através dos pais terrenos, na figura da provisão, cuidado, amor incondicional, proteção, e tantas outras coisas; proporcionando, através da união com Deus, um ambiente gerador de filhos sem quaisquer traços de ansiedade, medo, preocupações, que crescem dentro de um modelo de paternidade onde poderão perpetuar tudo isso para os seus futuros filhos e assim por diante. Irmãos que crescem, e, apesar de na maioria das vezes serem extremamente diferentes, cuidam-se numa atmosfera de amor, proteção e aprendizado mútuo. Somos os filhos, gerados de um casamento harmonioso, convivemos com irmãos e constituímos uma família. Quando percebemos, de fato, é exatamente esse propósito estabelecido nos céus, desde a eternidade: Que através da união com Cristo, o casamento; sejamos gerados como filhos de Deus, para que Ele seja o Pai, por meio do seu primogênito Jesus Cristo, de uma família de muitos irmãos. Todo ataque que visa destruição da família é, na verdade, uma manifestação maligna de horror ao eterno propósito do Senhor.

     Somos todos irmãos de uma única família nos céus, cujo Pai, gerou em Cristo, o modelo perfeito que Lhe agrada. A partir desse modelo, somos conformados, ou seja, transformados à Sua imagem e semelhança. Como irmãos, por mais diferentes que sejamos hoje uns dos outros, somos chamados para o mesmo objetivo: nos tornarmos iguais a Cristo, o modelo aprovado por Deus. Estamos todos caminhando para o mesmo lugar, para o mesmo propósito. Nossas diferenças, de fato, são a nossa maior fortaleza, pois nos permitirão aprender e crescer juntos na direção correta que é a imagem de Cristo.

     Assim são irmãos terrenos. Na sua maioria, extremamente diferentes. Falta em um o que sobra no outro e vice-versa. Quando juntos, em princípio, há os atritos naturais até que sejam “encaixados” uns nos outros e se tornem uma “peça” mais forte do que antes. O desafio é vencer os atritos pelo bem maior, pois muitos preferem desistir e se separar. Separados são somente indivíduos, juntos são família. Jesus, certa vez, disse que para que Ele estivesse presente, era necessário que “dois ou três” se reunissem em Seu Nome. Sozinhos jamais atrairemos a presença de Cristo; não conseguimos viver em Cristo sem os nossos irmãos.

     O que necessitamos entender é que nossos irmãos não são somente os filhos dos nossos pais; mas todos os gerados em Cristo Jesus. Se entendêssemos que a necessidade de viver em família é absolutamente fundamental para a nossa sobrevivência, jamais teríamos vidas individuais. Alguns escolhem este caminho até mesmo sob o propósito de estarem “buscando a Deus”: É impossível buscar a Deus sozinho. Conheço pessoas que dizem que buscam a Deus, mas sempre tiveram vidas extremamente individuais; nem é preciso dizer que esta busca, parece não estar dando resultado nenhum... Não há experiência verdadeira com Deus que não seja estabelecida através de irmãos. “EU sou de Cristo” foi a expressão de um dos grupos (I Co 1:12) da igreja de Corinto, severamente advertida por Paulo como carnal; na verdade deveriam dizer “NÓS somos de Cristo” (I Co 3:23).

     Temos um Pai, e um irmão mais experiente, o primogênito, absolutamente aprovado, Jesus. Essa é a grande família que o Senhor já estabeleceu desde a eternidade. Na Terra, nossos relacionamentos serão somente reflexo do que já é realidade nos céus. Deus nos abençoe!

Pr Marcos Reis