Discipulado de Cristo - Paternidade pelo modelo

                         DISCIPULADO DE CRISTO – PATERNIDADE PELO MODELO 

"Em verdade vos digo que, dentre os nascidos de mulher, não apareceu alguém maior que João Batista; contudo, o menor no reino dos céus é maior que ele(Mt 11:11)

     Como homens de Deus, o que demonstra o nosso real tamanho, não são nossas qualidades pessoais, nem nossas realizações, e sim o tamanho da revelação que temos de Cristo e a resposta que damos a ela. Quanto maior o conhecimento de Cristo em intimidade; maior é o nosso tamanho nos céus. Existem “gigantes” na terra que sequer são conhecidos nos céus, assim como, há pequenos na terra, desconhecidos, que são verdadeiros gigantes nos céus. A grande realidade é esta: Deus escolhe os menores em estatura terrena, para os encher de Cristo, e, o que manifestam através das suas vidas, dada a sua incapacidade natural, só poderá ser atribuído mesmo a Deus! A glória é somente do Pai! A recompensa, é que mesmo, tidos como menos importantes; estes, pobres de espírito, humildes, pequenos diante dos homens; têm uma recompensa maravilhosa da parte de Deus escondida céus, a saber o seu reino.

     No Antigo Testamento houve profetas poderosíssimos em obras. Moisés, Elias, Davi, Samuel, Jeremias, Isaías, Daniel, e tantos outros. Grandes homens de Deus, todos estes falavam de um Cristo futuro. Viam-no pela fé! Nos dias de Jesus, se levantou no deserto um profeta chamado João Batista, que não fez sequer um único milagre que tenha sido relatado na Bíblia; e este homem, foi chamado por Jesus, do maior homem que já nasceu do ventre de uma mulher dentre todos os que já pisaram na terra! Como poderíamos explicar isso? Como Jesus chama um homem simples que se alimentava de mel silvestre e gafanhotos, vestia-se de pele de camelo (um animal imundo pela Lei) de o maior entre todos, até então? Este João foi cheio do Espírito Santo, mesmo antes de nascer: “pois será grande diante do Senhor, não beberá vinho nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde antes de nascer” (Lc 1:15). Foi maior porque a sua mensagem era maior! Os anteriores falaram de Cristo; João Batista, O viu e pôde apontar para Ele e dizer: “Este é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”. O tamanho de um homem é medido pelo tamanho da mensagem que carrega, ou seja, pela revelação que ele tem de Cristo.

     Jesus diz então algo ainda mais surpreendente: “o menor no reino dos céus é maior que João Batista”. Os profetas antigos falavam de Cristo; João apontou, depois de ver com os olhos; mas homens de reino, ainda o menor deles, têm este Cristo vivendo dentro de si. Sua mensagem é ainda mais poderosa, porque não aponta para fora, mas para dentro. Não pregam apenas palavras poderosas e persuasivas ou necessitam realizar milagres para mostrar o seu tamanho; pregam com a vida. Sua paternidade é exercida com o exemplo da sua própria vida. Este é o discipulado que Jesus nos ensina. Homens estão buscando grandes revelações; realização de grandes obras e milagres, grandes resultados, entretanto, o certo é; se tudo isso não estiver ancorado em uma vida cheia de Cristo, não passará de palha preparada para ser destruída no fogo. Os gigantes nos céus são medidos pelo tamanho de Cristo dentro de suas vidas e o impacto que isso exerce no transbordar desta vida a todos aqueles ao seu redor. Discipulado é uma paternidade com o exemplo de Cristo em nós, Ele em nós é a esperança da glória.

Pr Marcos Reis