O Secreto e o Público - Oração

                                                  O SECRETO E O PÚBLICO - ORAÇÃO

“E quando orares, não sejais como os hipócritas, pois gostam de orar em pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam sua recompensa” (Mt 6:5)

     Eu quero dividir com você uma verdadeira paixão que tem me motivado e prosseguir: Que a Igreja expresse de uma forma real a vida de Cristo nesses últimos dias. O esforço tem sido grande, mas o Espírito Santo tem, de uma forma maravilhosa, feito a obra na vida de muitos. Muitos filhos de Deus têm renunciado muitas coisas, para que a realidade do Reino seja manifestada. Todos nós estamos cansados de uma religiosidade sem frutos, uma aparência sem conteúdo e uma vida sem a real presença do Pai manifesta. A Igreja está cansada, o mundo está cansado, ansioso pela manifestação dos filhos de Deus que expressarão a vida de Jesus na sua essência: A ardente expectativa da criação aguarda ansiosamente a manifestação dos filhos de Deus” (Rm 8:19)

     Só iremos realmente longe, e cumpriremos aquilo que para nós foi planejado por Deus, se estivermos intensamente ligados a Ele. A oração nos liga a Ele mais intensamente em intimidade. A oração NÃO É uma lista de pedidos a Deus; a oração NÃO É uma prática religiosa; a oração é a forma de estarmos ligados a Ele e não a nós mesmos. Jesus disse que o Pai sabe o que precisamos mesmo antes de pedirmos, então não é a oração que vai fazer Deus saber o que queremos ou precisamos. Paulo diz: Orai sem cessar” (I Ts 5:17). Você conhece alguém que fica 24 horas do dia de joelhos orando? Será que sem cessar tem a ver com a prática exterior ou com o estilo de vida de ligação e intimidade com o Pai? É claro que temos que ter o maior tempo possível da prática propriamente dita, mas também termos o nosso Senhor em mente todo o tempo. Esse é o cerne da questão. 

     Oração é muitas das vezes ouvir o Senhor muito mais do que falar: Nos evangelhos vemos Pedro, um homem que falava sempre. Pedro conseguiu falar no Monte da Transfiguração, vendo Elias, Moisés e Jesus glorificados! Podemos imaginar o quanto ele gostava de falar. Em outro ponto, vemos João, que não tem muitos discursos nos evangelhos, mas que é lembrado como alguém que repousava a sua cabeça no peito de Jesus, ou seja, ouvia aquilo que o coração de Deus falava. Uma vida de constante oração. Uma vida de constante sede por conhecer a vontade de Deus. Uma vida, cuja mente, não consegue sequer se ver pensando em outra coisa, senão na glória de Deus, de Cristo e da Igreja como Seu Corpo. Sem cessar. Um estilo de vida. O desejo ardente de ouvir o coração do Pai e assim conhecer a Sua vontade.

     É verdade que hoje, muitos se engrandecem de orar “2 horas” numa reunião, mas o que de fato o Senhor está nos falando? Ele nos diria que se essa realidade não é uma realidade prática do dia a dia, não surtirá efeito nenhum. Só será um, ato externo. Quando estamos com Ele em nossa mente o dia inteiro (até mesmo ao dormir) não podemos ser enganados pelos banquetes do mundo. Nossa mente está em Cristo! Orando sem cessar! Expressando sim no público, uma vida de comunhão que é realidade no secreto.

     Nossas igrejas no Brasil estão cheias! Os templos abarrotados de pessoas nos domingos. Mas o que Jesus pergunta é: “Vocês pensam em mim na segunda feira? Vocês vivem com o pensamento em mim em todo o tempo, sem cessar?” Amados, pelas práticas do nosso dia a dia, vemos que muitos só pensam nele realmente (se é que pensam) nos cultos, nas sinagogas. Por causa disso, a Igreja não consegue expressar no público aquilo para o qual foi chamada.

     Ore, pense nele, seja apaixonado por esse Jesus maravilhoso. Coloque seu pensamento 24 horas por dia nele. Você pode até achar exagero, mas não é: Quer comais quer bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus” (I Co 10:31). Você vai ver que muitas das práticas que cometemos hoje que não agradam a Deus, serão afastadas da nossa vida pela simples liberdade que a presença dele nos trará! Não simplesmente uma prática, mas um estilo de vida. Deus nos abençoe!     

Pr Marcos Reis