Humildade - O Rei e o Jumento

                                       HUMILDADE – O REI E O JUMENTO

“Ide à aldeia que está adiante e, ao entrardes, acharás preso um jumentinho em que nenhum homem ainda montou. Soltai-o e trazei-o. Se alguém vos perguntar: Por que o soltai? Assim lhes direi: O Senhor precisa dele... Trouxeram-no a Jesus e, lançando sobre o jumentinho as suas roupas, ajudaram Jesus a montar. Indo ele, estendiam no caminho as suas roupas” (Lc 19:30-31,35-36).

“Issacar é jumento forte, deitado entre dois fardos. Viu que o descanso era bom e que a terra era deliciosa e baixou o ombro à carga; sujeitou-se ao trabalho de servo” (Gn 49:14-15).

     Uma humildade jamais vista em um rei; glorificado num jumentinho que nunca ninguém montou. Sobre esse jumentinho, as vestes do Rei; a Glória de Israel entra em Jerusalém, e todos os homens retiram e estendem as suas próprias vestes diante dele. Toda a glória, absolutamente tudo está Nele; aos homens, só caberá o glorificar, e se dobrarem diante da majestade, dizendo “Hosana, bendito o que vem em nome do Senhor”. Ao jumento, a recompensa de poder estar participando dessa glória. Que cena linda! Mais lindo ainda é saber que o que aconteceu naquele domingo, há dois mil anos, uma semana antes de Jesus ser crucificado, voltará a acontecer! Quando o Senhor voltar, pisará em Jerusalém, não sozinho, mas glorificado sobre Sua igreja santa, humilde, vestida com suas vestes, recompensada, aos olhos de todos os homens da face da terra, que não terão outra opção, a não ser estender suas vestes diante dele e se prostrar diante da Sua Gloriosa Majestade.

     Não nos espantemos, nós somos chamados para sermos esse jumentinho. Toda a glória não é nossa, mas daquele que está sobre nós, que nos veste com suas vestes santas. Ele escolheu ser glorificado nos seus santos: “Quando vier, para ser glorificado nos seus santos, e admirado em todos os que nele crerem...” (II Ts 1:10). Seremos glorificados com Ele, não por causa de nós, mas por causa daquele que é visto sobre nós. Se aquele jumentinho tivesse entrado em Jerusalém sozinho, passaria desapercebido: Só há alguma glória em nós, quando Cristo é visto sobre a nossa vida. Estar com Ele, é o nosso prêmio e galardão.

     O jumento é um animal humilde. À tribo de Issacar foi profetizado que eram como esse animal que sujeita ao trabalho de servo e tem prazer nisso. Não temos dúvidas que é por causa disso que, estes se tornam os “conhecedores da ciência dos tempos” (I Cr 12:32): profetas que conhecem os tempos, precisam ser humildes e servos. Este também é um animal que, falando com voz humana, impediu a loucura do profeta desviado, que amou o prêmio da injustiça, e, impedirá todos aqueles que adotam esse caminho (II Pe 2:15-16). Profetas corruptos dando lugar a jumentos humildes com visão do propósito de Deus: esse é o cenário profético dos últimos dias da gloriosa volta do Senhor.

     Vivemos um tempo em que, para a grande maioria, ser jumento é uma ofensa. É ser insignificante, é considerado não ter sucesso nem conquistas. Sinceramente, em condições normais da nossa natureza, nunca almejaríamos essa carreira, vista pelos olhos do mundo, como simplória e sem importância. E é exatamente este o maravilhoso segredo: A glória precisa ser manifestada naqueles que não tem importância em si mesmo! É sobre o contrito de espírito e humilde de coração que o Senhor é glorificado. É para estes, que Ele olha. 

     Nesse tempo do fim, veremos o Pai levantar muitos tidos como insignificantes, abrindo suas bocas como profetas no lugar de toda a corrupção existente. Os que escolhem o caminho da soberba e da injustiça, perdem a visão do Espírito e não podem mais falar com autoridade profética nessa terra; ao mesmo tempo, o Pai sempre se volta para o quebrantado de coração e contrito de espírito, aquele que treme diante da Palavra dele, revelando os seus propósitos eternos e abrindo a voz profética destes sobre a terra. Deus rejeita os soberbos e usa os humildes. o Nome Issacar significa "prêmio, recompensa". Nós podemos até não aceitar a carreira de sermos "jumentos"; mas precisamos entender que este é o único caminho para que sejamos recompensados com a glória da Pessoa de Cristo sobre nós eternamente. Que possamos entender essa maravilhosa realidade espiritual e combinação perfeita: O Rei e o jumento.

 

Pr Marcos Reis